Membro

Cintia Magalhães Carvalho Grion


Nome em citações bibliográficas: GRION, C. M. C.;Grion, C;Grion, Cíntia C.;GRION, CINTIA M.;GRION, CINTIA MAGALHÃES CARVALHO;GRION, CINTIA MAGALHAES CARVALHO;GRION, CINTIA M.C.;GRION, CÍNTIA MAGALHÃES CARVALHO;CARVALHO GRION, CINTIA MAGALHÃES;GRION, CINTIA MAGALHAES C.;GRION, CINTIA MC;CARVALHO GRION, C. M.;GRION, CINTIA MAGALHÃES C.;CARVALHO GRION, CÍNTIA MAGALHÃES;GRION, CM;GRION, CINTIA;MAGALHAES CARVALHO GRION, CINTIA;CARVALHO GRION, C.M.;MAGALHÃES CARVALHO GRION, CINTIA
Cintia Magalhães Carvalho Grion

Endereço Profissional:
UEL – Hospital Universitário, Unidade de Terapia Intensiva.


(43) 3371-2000

(43) 3712466




Médica Intensivista, Doutora em Ciências da Saúde

Possui graduação em Medicina pela Universidade Estadual de Londrina (1987), mestrado em Medicina e Ciências da Saúde pela Universidade Estadual de Londrina (1995) e doutorado em Medicina e Ciências da Saúde pela Universidade Estadual de Londrina (2008).

Atualmente é professor associado da Universidade Estadual de Londrina e vice-coordenador do programa de pós-graduação da Universidade Estadual de Londrina. Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Medicina Intensiva, atuando principalmente nos seguintes temas: sepse, queimadura e índices prognósticos.


Cintia Magalhães Carvalho Grion

Endereço Profissional:
UEL – Hospital Universitário, Unidade de Terapia Intensiva.


(43) 3371-2000

(43) 3712466




Médica Intensivista, Doutora em Ciências da Saúde

Possui graduação em Medicina pela Universidade Estadual de Londrina (1987), mestrado em Medicina e Ciências da Saúde pela Universidade Estadual de Londrina (1995) e doutorado em Medicina e Ciências da Saúde pela Universidade Estadual de Londrina (2008).

Atualmente é professor associado da Universidade Estadual de Londrina e vice-coordenador do programa de pós-graduação da Universidade Estadual de Londrina. Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Medicina Intensiva, atuando principalmente nos seguintes temas: sepse, queimadura e índices prognósticos.


Cintia Magalhães Carvalho Grion

Currículo Profissional


  • Atuação Profissional
  • Formação acadêmica
  • Formação Complementar
  • Prêmios e títulos
  • Projetos de pesquisa
  • Associação Médica de Londrina, AML, Brasil.
    2010 – Atual
    Vínculo: , Enquadramento Funcional:

  • Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
    2018 – Atual
    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Vice-coordenador do Programa de Pós-Graduação, Carga horária: 401997 – Atual
    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Associado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.Outras informações: Disciplina de Medicina Intensiva Departamento de Clínica Médica Centro de Ciências da Saúde1992 – 2019
    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Medico Intensivista, Carga horária: 202016 – 2018
    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Vice-chefe de departamento, Carga horária: 402014 – 2016
    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Chefe de Departamento, Carga horária: 40

    2009 – 2013
    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Encarregado de setor: UTI, Carga horária: 20

    2011 – 2012
    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Sub-coordenador do colegiado de pós graduação, Carga horária: 40

    2007 – 2007
    Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Encarregado de setor: Unidade de int, Carga horária: 20
    Atividades: 3/1998 – Atual
    Ensino, Medicina, Nível: Graduação
    Disciplinas ministradas
    Medicina Intensiva

    1/1992 – Atual
    Serviços técnicos especializados , Hospital Universitário, Unidade de Terapia Intensiva.
    Serviço realizado
    Médico Plantonista.


  • Hospital Evangélico de Londrina, HEL, Brasil.
    2011 – 2019
    Vínculo: Serviços médicos terceirizados, Enquadramento Funcional: Coordenador Médico UTI 2, Carga horária: 201992 – 2000
    Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Médico Plantonista, Carga horária: 12
    Atividades11/2011 – 11/2019
    Serviços técnicos especializados , Unidade de Terapia Intensiva 2.
    Serviço realizado
    Médico diarista.7/1992 – 1/2000
    Serviços técnicos especializados , Hospital Evangélico de Londrina.
    Serviço realizado
    Médico Plantonista.

  • Associação de Medicina Intensiva Brasileira, AMIB, Brasil.2018 – 2020
    Vínculo: Atividade voluntária, Enquadramento Funcional: Diretora da divisão de pesquisas, Carga horária: 4
  • 2004 – 2008

Doutorado em Medicina e Ciências da Saúde.
Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
Título: Avaliação das concentrações de lipoproteínas e da proteína de transferência do colesterol esterificado (CETP) durante sepse grave, Ano de obtenção: 2008.
Orientador: Alexandre José Faria Carrilho.
Palavras-chave: sepse; fatores de risco; mortalidade; lipoproteínas; lipídeos; proteínas de transferência.
Grande área: Ciências da Saúde
Setores de atividade: Saúde e Serviços Sociais.


  • 1992 – 1995

Mestrado em Medicina e Ciências da Saúde (Conceito CAPES 4).
Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
Título: Citologia Aspirativa Renal como Método de Diagnóstico de Rejeição Aguda no Pós-Operatório de Transplante,Ano de Obtenção: 1995.
Orientador: Altair Jacob Mocelin.
Grande área: Ciências da Saúde
Setores de atividade: Saúde Humana.


  • 1990 – 1992

Especialização em Nefrologia.
Hospital Evangélico de Londrina, HEL, Brasil.


  • 1988 – 1990

Especialização em Clínica Geral.
Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.


  • 1982 – 1987

Graduação em Medicina.
Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.

2011 – 2011

Suporte avançado de vida em insuficiência cardíaca. (Carga horária: 6h).
Fundação de apoio ao desenvolvimento tecnológico do HURNP, HUTEC, Brasil.


2008 – 2008

Curso Nacional de Normatização de Atendimento ao Q. (Carga horária: 8h).
Sociedade Brasileira de Queimaduras, SBQ, Brasil.


2007 – 2007

Educação e treinamento em via aérea difícil. (Carga horária: 8h).
Instituto de Ensino e Pesquisa Albert Einstein, IEP, Brasil.


2007 – 2007

Monitorização hemodinâmica básica e avançada. (Carga horária: 13h).
Instituto de Ensino e Pesquisa Albert Einstein, IEP, Brasil.


2006 – 2006

Curso de Ventilação Mecânica. (Carga horária: 16h).
Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia, SBPT, Brasil.


2006 – 2006

Atendimento ao paciente vítima de trauma de crânio. (Carga horária: 8h).
Associação de Medicina Intensiva Brasileira, AMIB, Brasil.


2005 – 2005

Ventilação Mecânica Básica. (Carga horária: 8h).
Associação dos Médicos Residentes de Londrina, AMEREL, Brasil.


2005 – 2005

TIN – curso de terapia intensiva neurológica. (Carga horária: 16h).
Instituto de Ensino e Pesquisa Albert Einstein, IEP, Brasil.


2005 – 2005

Workshop Mechanical Ventilation. (Carga horária: 4h).
Instituto de Ensino e Pesquisa Albert Einstein, IEP, Brasil.


2005 – 2005

POTSS. (Carga horária: 8h).
Centro de Estudos e Pesquisa em Emergências Médicas e Terapia Intensiva, CEPETI, Brasil.


2004 – 2004

Inflamação e Sepse. (Carga horária: 8h).
Associação de Medicina Intensiva Brasileira, AMIB, Brasil.


2004 – 2004

Curso de Ventilação Mecânica. (Carga horária: 20h).
Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia, SBPT, Brasil.


2003 – 2003

Sindromes Coronarias Agudas. (Carga horária: 8h).
InterAmerican Heart Foudation, IHF, Estados Unidos.


2002 – 2002

Curso de Atualização Em Ventilação Mecânica. (Carga horária: 8h).
Instituto Master Aplicado a Qualidade, IMAQ, Brasil.


2002 – 2002

Tenuti. (Carga horária: 17h).
Associação de Medicina Intensiva Brasileira, AMIB, Brasil.


2001 – 2001

Workshop Mechanical Ventilation. (Carga horária: 2h).
Instituto de Ensino e Pesquisa Albert Einstein, IEP, Brasil.


2001 – 2001

II Curso de Atualização Em Ventilação Mecânica. (Carga horária: 10h).
Instituto de Ensino e Pesquisa Albert Einstein, IEP, Brasil.


2001 – 2001

Monitorização Hemodinâmica Com Cateter de Artéria. (Carga horária: 3h).
Sociedade Paulista de Terapia Intensiva, SOPATI, Brasil.


2001 – 2001

Bls Instructor Instructor e Instructor Trainer. (Carga horária: 8h).
Comitê Nacional de Ressuscitação, CNR, Brasil.


2001 – 2001

V Curso de Monitorização Hemodinâmica Básica e Ava. (Carga horária: 17h).
Instituto de Ensino e Pesquisa Albert Einstein, IEP, Brasil.


2001 – 2001

Advanced Trauma Life Support. (Carga horária: 20h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.


2000 – 2000

Workshop de Hemodinâmica. (Carga horária: 8h).
Associação de Medicina Intensiva Brasileira, AMIB, Brasil.


2000 – 2000

Ventilação Mecânica Básica e Avançada. (Carga horária: 8h).
Associação de Medicina Intensiva Brasileira, AMIB, Brasil.


2000 – 2000

Suporte Básico de Vida Para Profissionais de Saúde. (Carga horária: 10h).
Sociedade Brasileira de Cardiologia, SBC, Brasil.


2000 – 2000

Suporte Básico de Vida – Curso de Instrutor. (Carga horária: 9h).
Sociedade Brasileira de Cardiologia, SBC, Brasil.


2000 – 2000

Total Nutritional Therapy.
Federación Latino Americana de Nutrición Parenteral y Enteral, FELANPE, Brasil.


2000 – 2000

Fundamental Critical Care Support Course. (Carga horária: 20h).
Associação de Medicina Intensiva Brasileira, AMIB, Brasil.


1999 – 1999

Advanced Cardiac Life Support. (Carga horária: 19h).
Sociedade Brasileira de Cardiologia, SBC, Brasil.


1998 – 1998

Treinamento Em Tutoria no Método de Aprendizagem B. (Carga horária: 10h).
Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.


1997 – 1997

IX Curso Internacional de Atualização Terapia Inte. (Carga horária: 31h).
Sociedade Paulista de Terapia Intensiva, SOPATI, Brasil.

2017 2º melhor resumo prêmio Pedro Gordan, II COMUEL.


2016 1º lugar na categoria poster, Sociedade de Terapia Intensiva do Paraná.


2016 Segundo lugar do I Prêmio Científico Dr. Pedro Gordan, Centro Acadêmico Samuel Pessoa.


2016 Dr. Lauro Brandina, Hospital Evangélico de Londrina.


2013 3º lugar na categoria poster, SOTIPA.


2010 Segundo lugar – categoria poster, HUTec.


2005 Prêmio Dr Heber Soares Vargas, Associação Médica de Londrina.


2002 Prêmio Destaque, Associação Médica de Londrina.


2002 Antonio Marcos Fraga, Comissão intrahospitalar de transplantes do HURNP e Central Regional Norte de transplantes.


2001 Prêmio Lauro Brandina, Hospital Universitário – Universidade Estadual de Londrina.


2000 2º lugar, categoria oral da área de clínica, Associação Médica de Londrina.


2000 1º lugar , categoria oral da área de clínica, Associação Médica de Londrina.


2000 2 lugar, categoria poster da área clínica, Associação Médica de Londrina.


1998 1 lugar concurso público de docentes, Universidade Estadual de Londrina.


1997 Título de Especialista em Medicina Intensiva, Associação Médica Brasileira e Associação de Medicina Intensiva Brasileira.


1995 Conceito A, grau de distinção no mestrado em medicina, Universidade Estadual de Londrina.


1993 Título de Especialista em Nefrologia, Associação Médica Brasileira e Sociedade Brasileira de Nefrologia.


1992 1 lugar concurso público de médico plantonista, Universidade Estadual de Londrina.

  • 2016 – Atual

Análise de evolução dos aspectos clínicos, utilização de recursos e desfechos de pacientes graves em hospital universitário
Descrição: Introdução: A avaliação da qualidade de serviços de saúde é objeto de interesse de estudo por várias instituições, uma vez que já se conhece a tendência de aumento progressivo da necessidade por leitos de terapia intensiva associado ao alto custo e a escassez da disponibilidade de tais leitos. É necessário o conhecimento epidemiológico e de desempenho das unidades de terapia intensiva para planejamento adequado e uso criterioso dos leitos disponíveis. Objetivo: Examinar os padrões clínicos, uso de recursos terapêuticos e resultados da internação de pacientes adultos admitidos na unidade de terapia intensiva, com caracterização destes pacientes e análise dos fatores de risco ao longo do período. Metodologia: Estudo de coorte retrospectivo realizado no período de janeiro de 2008 a dezembro de 2018 da coleta de dados da admissão até a alta de pacientes adultos na unidade de terapia intensiva do Hospital Universitário de Londrina, avaliados através dos escores APACHE II, SOFA, TISS 28 E CHARLSON, e ainda readmissões na mesma internação. Serão descritos dados clínicos e epidemiológicos, assim como os seguintes indicadores de qualidade de serviços de saúde: taxas de readmissões, frequência de uso de traqueotomias, tempo de permanência na unidade de terapia intensiva, tempo de permanência hospitalar, taxas de mortalidade padronizadas. O nível de significância utilizado será de 5%..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (14) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (4) .

Integrantes: Cintia Magalhães Carvalho Grion – Coordenador / Douglas S Grion – Integrante / Ana Luiza Mezzaroba – Integrante / Wesley Henrique Bueno de Camargo – Integrante / Meriele M Capeletti – Integrante / Ricardo J Rodrigues – Integrante / Glaucia E Galvao – Integrante / Fernanda K Morakami – Integrante.
Financiador(es): Delta Ligth – Outra.
Número de produções C, T & A: 23 / Número de orientações: 2


  • 2013 – 2018

Análise comparativa das taxas de readmissão na Unidade de Terapia Intensiva nos períodos anterior e posterior à implantação do Time de Resposta Rápida no Hospital Universitário de Londrina
Descrição: Descrever evolução clínica dos pacientes que tiveram alta da UTI no Hospital Universitário de Londrina e avaliar as taxas de readmissão na UTI neste grupo de pacientes em dois períodos distintos: antes e após a implantação e atuação do TRR no acompanhamento destes pacientes..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .

Integrantes: Cintia Magalhães Carvalho Grion – Coordenador / Raquel Bergamasco e Paula – Integrante.

Número de produções C, T & A: 6


  • 2012 – 2018

Análise de custos de pacientes internado em centro de tratamento de queimaduras
Descrição: As queimaduras são consideradas uma das mais devastadoras condições encontradas na medicina. O trauma consiste em um assalto em todos os aspectos do paciente, do físico ao psicológico e atinge todas as idades, de bebes a idosos. No Brasil, segundo a Sociedade Brasileira de Queimaduras, ocorrem cerca de um milhão de acidentes com queimaduras por ano, com 100.000 internações. As unidades especializadas para o tratamento de queimaduras são escassas e com distribuição irregular, das 46 unidades existentes no país, 25 concentram se na região sudeste. Reconhecidamente as implicações financeiras referentes ao tratamento de pacientes com queimaduras são elevados. As preocupações relativas às despesas com o custeio da saúde, especialmente com os altos custos do tratamento das queimaduras demandam estudos sobre o tema. No Brasil, como ocorre em outros países, há um crescimento dos gastos com a atenção à saúde, e há restrições orçamentárias cada vez maiores. Com isso, torna-se absolutamente necessária a adoção de um sistema de custos para que os serviços e as ações públicas ou privadas sejam realizados com qualidade e eficiência. Este estudo pretende identificar os custos diretos do tratamento de pacientes com queimaduras hospitalizados no Hospital Universitário de Londrina para verificar se existe diferença no custo de pacientes sobreviventes e não sobreviventes e para os diferentes tipos de etiologias de queimaduras. Será realizado um estudo de coorte prospectivo, com amostragem de conveniência dos pacientes queimados internados no Hospital Universitário/ Universidade Estadual de Londrina (HU/UEL), nos leitos de cuidados especiais do Centro de Tratamento de Queimados no período de janeiro de 2011 a dezembro de 2013. Dados clínicos e demográficos serão coletados na entrada do estudo. Estes dados incluem idade, sexo, tipo e extensão da queimadura, agente causal e escores prognósticos. Serão analisados custos relacionados ao tratamento clínico e cirúrgico dos pacientes com queimaduras. Os custos serão avaliados em cinco categorias: suporte clínico, suporte cirúrgico, itens de consumo e recursos humanos. Para as taxas hospitalares será considerada uma taxa fixa diária independente do tipo de doença, taxa de sala cirúrgica. Após a coleta dos dados, será atribuído preço a todos os itens. Os valores serão embasados em tabelas padronizadas. Índice de valores para procedimentos médicos da Associação de Medicina Brasileira (AMB), itens de consumo hospitalares, medicações e soluções na tabela de preços Brasíndice. As análises serão realizadas utilizando-se os programas EpiInfo 3.3.2., fevereiro de 2005 (CDC, USA), SAS versão 8.2 (SAS Institute, Cary, NC, USA) e MedCalc para Windows, versão 9.3.2.0 (MedCalc Software, Mariakerke, Belgium). Com os resultados deste estudo espera-se conhecer a realidade de custos dos pacientes queimados com o intuito de realizar melhor planejamento financeiro da instituição e alocação de recursos. Mensurar o custo de pacientes que sobrevivem e não sobrevivem bem como demonstrar se há diferenças nos recursos utilizados para o tratamento de pacientes com queimaduras de diferentes etiologias..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Doutorado: (1) .

Integrantes: Cintia Magalhães Carvalho Grion – Coordenador / Elza H T Anami – Integrante / Julia Izadora da Silva Martins – Integrante / Lourenzo Bezerra de Sá Zanluchi – Integrante / André Ruan Ruiz – Integrante / Pedro Augusto Rossatto – Integrante / Jean Gabriel Vieira Coutinho – Integrante / Anna Paula G Olivieri – Integrante / Ivanil A M Kauss – Integrante / Claudia Maria Dantas de Maio Carrilho – Integrante / JOSIANE FESTTI – Integrante / Lucienne T Q Cardoso – Integrante.

Número de produções C, T & A: 14


  • 2012 – 2016

Estudo epidemiológico de síndrome do desconforto respiratório agudo
Descrição: A Síndrome do Desconforto Respiratório Agudo (SDRA) é caracterizada por quadro de hipoxemia aguda grave decorrente de lesão epitelial alveolar e endotelial dos pulmões. A lesão é de natureza inflamatória que leva a edema pulmonar rico em proteínas devido ao aumento da permeabilidade da membrana alvéolo-capilar e quadro de insuficiência respiratória aguda. SDRA é definida por infiltrado radiológico pulmonar bilateral, relação pressão parcial arterial de oxigênio/ fração inspirada de oxigênio (PaO2/FiO2) < 200 mmHg e pressão capilar pulmonar (PCP) < 18 mmHg. Ao exame radiológico a SDRA é caracterizada por infiltrado radiológico difuso. Os fatores de risco para SDRA podem ser divididos entre os que agridem os pulmões diretamente (pulmonares) ou indiretamente, a partir de inflamação sistêmica (extrapulmonares). Além desses fatores de risco conhecidos provavelmente existem outras variáveis implicadas, tais como provável predisposição genética, bem como a presença de comorbidades. Existem poucos dados epidemiológicos que descrevem incidência, fatores de risco e mortalidade desta síndrome em pacientes internados em UTI na América Latina. O melhor conhecimento da nossa realidade é fundamental para um planejamento apropriado quanto à prevenção, diagnóstico e tratamento precoce da SDRA. O objetivo deste estudo é avaliar o perfil epidemiológico da Síndrome do Desconforto Respiratório Agudo em pacientes adultos graves internados nas unidades de terapia intensiva de um hospital universitário. Será realizado estudo observacional retrospectivo envolvendo os pacientes adultos internados em UTI durante o período de janeiro de 2010 a dezembro de 2012. O número estimado de pacientes incluídos no período de estudo é de 2000. Os dados serão coletados com base nos registros de prontuário do paciente: características demográficas (idade e gênero), peso, altura, presença de doenças crônicas, história de etilismo, data e diagnóstico de admissão hospitalar, data e diagnóstico de admissão na UTI, setor de origem, dados clínicos e laboratoriais necessários para o cálculo do escore de gravidade APACHE II. O escore de disfunção orgânica SOFA será calculado para todos os dias de permanência na UTI. Revisão das anotações diárias do período de internação do paciente será realizada para detectar a ocorrência de SDRA durante a internação na UTI, assim como prováveis fatores de risco associados com sua ocorrência. As análises serão realizadas utilizando-se os programas EpiInfo 3.3.2., fevereiro de 2005 (CDC, USA), SAS versão 8.2 (SAS Institute, Cary, NC, USA) e MedCalc para Windows, versão 9.3.2.0 (MedCalc Software, Mariakerke, Belgium). O nível de significância utilizado será de 5%..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (9) / Mestrado acadêmico: (1) .

Integrantes: Cintia Magalhães Carvalho Grion – Coordenador / Marcos Toshyiuki Tanita – Integrante / Lais M Carvalho – Integrante / Patricia Rossi Peras – Integrante / Thalita Bento Talizin – Integrante / Sarah Kalley Cezar Jeronimo de Campos – Integrante / JOSIANE FESTTI – Integrante / Eder Giovani Hilario – Integrante / Otavio Delgado Tavela – Integrante / Abimael Coutinho da Silva – Integrante / Alexandre Sanches Larangeira – Integrante / Camila Bettiol Oyama – Integrante / Eduardo Henrique Rodrigues – Integrante / Renata Gomes de Oliveira – Integrante.

Número de produções C, T & A: 5


  • 2012 – 2015

Fatores relacionados com a carga de trabalho de enfermagem associada à sepse em unidade de terapia intensiva adulto
Descrição: O Nursing Activities Score foi desenvolvido por Miranda e colaboradores, tendo sido recentemente validado e adaptado à realidade brasileira. O escore obtido pela pontuação do NAS expressa diretamente a porcentagem de tempo gasto pela equipe de enfermagem na assistência ao paciente crítico. O presente estudo visa avaliar a carga de trabalho de enfermagem em UTI aplicando o NAS e identificando os fatores relacionados com o tratamento da sepse grave e do choque séptico. Esses resultados irão contribuir para conhecer a realidade do serviço e também proporcionar uma melhor avaliação da assistência prestada aos pacientes de UTI, enfocando a qualidade dos cuidados proporcionados aos pacientes graves..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Mestrado acadêmico: (1) .

Integrantes: Cintia Magalhães Carvalho Grion – Coordenador / Elza H T Anami – Integrante / Marcos Toshyiuki Tanita – Integrante / Juliana A M Altafin – Integrante / Álan Roger Gomes Barbosa – Integrante / Caio Cesar Takeshi Matsubara – Integrante / Danielle Kamiji – Integrante / Caio Fabricio Fonseca Veiga – Integrante / Aline Bobato Lara – Integrante / Cesar Castello Branco Lopes – Integrante / Djavani Blum – Integrante / Tiemi Matsuo – Integrante / Ivanil A M Kauss – Integrante / JOSIANE FESTTI – Integrante / Lucienne T Q Cardoso – Integrante.

Número de produções C, T & A: 12


  • 2012 – 2013

Uso de polimixina parenteral para o tratamento de infecções graves causadas por bactérias gram-negativas multirresistentes
Descrição: O objetivo deste estudo é relatar a experiência da UTI adulto do hospital universitário da Universidade Estadual de Londrina com o uso de polimixinas parenterais durante um período de 4 anos em pacientes graves com infecções por bactérias gram-negativas pan-resistentes, avaliar a eficácia e a segurança destas drogas e identificar fatores de risco para mortalidade..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .

Integrantes: Cintia Magalhães Carvalho Grion – Coordenador / Marcos Toshyiuki Tanita – Integrante / Claudia Maria Dantas de Maio Carrilho – Integrante / JOSIANE FESTTI – Integrante / Lucienne T Q Cardoso – Integrante.

Número de produções C, T & A: 4


  • 2012 – Atual

Aspectos epidemiológicos de pacientes admitidos em centro de referência de tratamento de queimaduras
Descrição: O paciente grande queimado representa um desafio multidisciplinar de abordagem terapêutica e tem um grande impacto social, por acometer ampla faixa etária, incluindo pacientes adultos jovens em idade produtiva, e que freqüentemente deixa seqüelas definitivas. O Centro de Tratamento de Queimados do Hospital Universitário de Londrina foi implantado em agosto de 2007 para atender a macro regional norte do estado do Paraná com população estimada em 1.783.826 habitantes. Existem poucos dados epidemiológicos sobre pacientes queimados no Brasil e América Latina. O melhor conhecimento da nossa realidade é fundamental para que sejam implantadas medidas necessárias para um planejamento apropriado quanto à prevenção, diagnóstico e tratamento da queimadura. O objetivo principal do estudo será descrever os aspectos epidemiológicos dos pacientes vítimas de queimaduras e hospitalizados no Centro de Tratamento de Queimaduras do Hospital Universitário de Londrina..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (16) / Mestrado acadêmico: (5) / Doutorado: (2) .

Integrantes: Cintia Magalhães Carvalho Grion – Coordenador / Elza H T Anami – Integrante / Luis Fernando Tibery Queiroz – Integrante / Julia Izadora da Silva Martins – Integrante / Lourenzo Bezerra de Sá Zanluchi – Integrante / André Ruan Ruiz – Integrante / Pedro Augusto Rossatto – Integrante / Jean Gabriel Vieira Coutinho – Integrante / Anna Paula G Olivieri – Integrante / Ana Vitoria Cassis dos Santos Gasparine – Integrante / Joao Paulo Maximiano Favoreto – Integrante / Patricia Rossi Peras – Integrante / Raquel Mireski – Integrante / Thalita Bento Talizin – Integrante / Patricia Santos Moya – Integrante / Sarah Kalley Cezar Jeronimo de Campos – Integrante / Claudia Maria Dantas de Maio Carrilho – Integrante / JOSIANE FESTTI – Integrante / Eder Giovani Hilario – Integrante / Otavio Delgado Tavela – Integrante / Sara Carolina Scremin Souza – Integrante / Lucienne T Q Cardoso – Integrante / Renan Pontes Petinelli – Integrante.
Financiador(es): Convatec Inc – Outra.
Número de produções C, T & A: 23 / Número de orientações: 1


  • 2011 – 2018

Análise de custos do tratamento de pacientes graves internados fora do ambiente da unidade de terapia intensiva
Descrição: Os custos na utilização dos serviços terciários vêm aumentando no decorrer dos anos, uma vez que novas tecnologias são utilizadas na reversão de quadros patológicos antes considerados irreversíveis. A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) é considerada uma unidade hospitalar de alto custo, sendo responsável na utilização de aparelhos sofisticados, medicações específicas e procedimentos invasivos para o controle e melhora da saúde dos pacientes ali assistidos. Considerando a escassez de literatura que avalie custos de pacientes graves que necessitam receber cuidados fora da unidade de terapia intensiva por indisponibilidade imediata de leitos torna-se proposta deste estudo realizar essa avaliação. Será realizado estudo longitudinal observacional com amostragem de conveniência dos pacientes graves internados no Hospital Universitário/ Universidade Estadual de Londrina (HU/UEL), fora do ambiente da UTI, no período de novembro de 2010 a novembro de 2012, estimando-se a inclusão de aproximadamente 600 pacientes. Serão coletados dados clínicos e demográficos, além de escores de gravidade, de disfunção orgânica e de intervenções terapêuticas. Serão analisados custos relacionados ao tratamento da condição clínica que caracterizou o estado de gravidade do paciente e indicou a necessidade de admissão na UTI. O nível de significância utilizado para análise estatística será de 5% e as análises serão realizadas utilizando-se os programas EpiInfo 3.3.2., fevereiro de 2005 (CDC, USA), SAS versão 8.2 (SAS Institute, Cary, NC, USA) e MedCalc para Windows, versão 9.3.2.0 (MedCalc Software, Mariakerke, Belgium)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (20) / Doutorado: (1) .

Integrantes: Cintia Magalhães Carvalho Grion – Coordenador / Fabiane Urizzi – Integrante / Marcos Toshyiuki Tanita – Integrante / Caio Cesar Takeshi Matsubara – Integrante / Danielle Kamiji – Integrante / Caio Fabricio Fonseca Veiga – Integrante / Marjorie Mith Kanehissa – Integrante / Djavani Blum – Integrante / Fernanda Chiqueti – Integrante / Viviane Anami – Integrante / Tiemi Matsuo – Integrante / Lucas N Sanches – Integrante / Thássia de Oliveira Alves – Integrante / Gustavo F Dias – Integrante / Ivanil A M Kauss – Integrante / Ana Vitoria Cassis dos Santos Gasparine – Integrante / Joao Paulo Maximiano Favoreto – Integrante / Raquel Mireski – Integrante / Patricia Santos Moya – Integrante / Jamile Santos Silva – Integrante / Claudia Maria Dantas de Maio Carrilho – Integrante / JOSIANE FESTTI – Integrante / Abimael Coutinho da Silva – Integrante / Camila Bettiol Oyama – Integrante / Eduardo Henrique Rodrigues – Integrante / Renata Gomes de Oliveira – Integrante / Sara Carolina Scremin Souza – Integrante / Lucienne T Q Cardoso – Integrante.

Número de produções C, T & A: 19


  • 2010 – 2018

Tratamento de infecções por enterobactérias resistentes aos carbapenêmicos
Descrição: Enterobactérias são microrganismos gram-negativos, comumente isoladas de materiais biológicos e também na natureza, na água,no solo,nas plantas, além do trato gastrointestinal de humanos e animais. Dentre as Enterobactérias resistentes aos carbapenêmicos, K. pneumoniae é a espécie mais comum (Queenan, Bush 2007). Em geral apresenta resistência a quase todos os antimicrobianos testados e está associada a altas taxas de mortalidade, em especial entre pacientes debilitados, invadidos com dispositivos e com longo tempo de internação (CDC, 2009). Nesta última década, o surgimento destas Enterobactérias resistentes aos carbapenêmicos tem sido um grande desafio na saúde pública, tanto na prevenção da disseminação, que já mostra evidências mundiais, como no tratamento, absolutamente restrito e muitas vezes sem opção segura. As opções terapêuticas para tratamento de infecções por Enterobactérias resistentes aos carbapenêmicos são limitadas, com relatos de sensibilidade às cefamicinas, cefepima, associações com inibidores de beta-lactamases, tigeciclina e colistina, alguns isolados ainda sensíveis à amicacina e gentamicina. Outra dificuldade é a falta de pradonização de teste de sensibilidade para essas drogas, não existe um ponto de corte definido na literatura e tampouco um método padrão-ouro. Justifica-se então este estudo pela falta de trabalhos sobre o tratamento das infeções por Enterobactérias resistentes aos carbapenêmicos. O objetivo deste estudo é comparar a resposta clínica e bacteriológica dos pacientes infectados por Enterobactérias resistentes aos carbapenêmicos. Será realizado em ensaio clínico randomizado não cego que irá avaliar os pacientes com infecções nosocomiais por Enterobactérias resistentes aos carbapenêmicos, isoladas de sítios como sangue, urina, aspirado traqueal quantitativo, fragmentos de pele/tecidos moles, tratados de acordo com as recomendações da Sociedade Brasileira de Infectologia, no período de março de 2011 a julho de 2012..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Doutorado: (1) .

Integrantes: Cintia Magalhães Carvalho Grion – Coordenador / Cesar Castello Branco Lopes – Integrante / Djavani Blum – Integrante / Ana Maria Bonametti – Integrante / Jamile Santos Silva – Integrante / Claudia Maria Dantas de Maio Carrilho – Integrante / Lucienne T Q Cardoso – Integrante.

Número de produções C, T & A: 10


  • 2010 – 2015

HDL colesterol e insuficiência de supre renal em pacientes com choque séptico
Descrição: Tem sido demonstrado que a produção de esteróides pelas glândulas supra-renais não é capaz de atender ao aumento da demanda na sepse grave e choque séptico. Entretanto existe debate no que diz respeito à definição de insuficiência supra-renal. Do ponto de vista bioquímico o aumento da concentração de cortisol em resposta a um estímulo é o resultado do aumento da sua síntese no córtex supra-renal, uma vez que o cortisol não é armazenado na glândula. O aumento da síntese é abastecido pelo colesterol de um pequeno pool de colesterol livre dentro da glândula supra-renal. O HDL colesterol é a principal fonte de lipoproteína como substrato esteroidogênico na glândula supra-renal. O objetivo deste estudo é determinar se existe correlação entre o nível plasmático de HDL colesterol e a dosagem do cortisol plasmático após estímulo com ACTH sintético. Serão estudados todos os pacientes com choque séptico que internarem no período de estudo dentro dos critérios de seleção e será dosado HDL colesterol e cortisol após estímulo com ACTH sintético no primeiro dia de diagnóstico..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) .

Integrantes: Cintia Magalhães Carvalho Grion – Coordenador / Álan Roger Gomes Barbosa – Integrante / Aline Bobato Lara – Integrante / JOSIANE FESTTI – Integrante / Decio S Barbosa – Integrante / Alexandre J F Carrilho – Integrante.
Financiador(es): Associação de Medicina Intensiva Brasileira – Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 7


  • 2009 – 2012

Equidade no acesso ao serviço de saúde de unidade de terapia intensiva como determinante social do processo saúde doença
Descrição: O paciente grave em geral apresenta quadro clínico com resposta terapêutica tempo sensível, ou seja, quanto mais precoce o início do tratamento melhor será a resposta terapêutica e maiores são as chances de recuperação e sobrevivência. Portanto, cuidado intensivo deve ser considerado como um conceito que se inicia com as intervenções terapêuticas adequadas, ainda antes da admissão do paciente na unidade de terapia intensiva(UTI), porém a restrição da capacidade de leitos de terapia intensiva leva à necessidade de realização de medidas de suporte em outras unidades hospitalares. O tempo em espera para o acesso à UTI, antes da disponibilidade de leito, varia entre hospitais e países, podendo ser algumas horas ou até mesmo dias. O excesso de demanda em relação à oferta de recursos é uma realidade de ocorrência diária, que afeta principalmente um tipo de população altamente vulnerável, ou seja, os pacientes não cobertos por seguros de saúde. A principal causa relatada na literatura para demora no acesso à UTI é a falta de leitos disponíveis para admissão imediata, independente de ser por insuficiência de leito ou falta de recursos humanos qualificados. Há poucos dados na literatura médica mundial sobre demora no acesso à UTI ocasionada por obstrução do fluxo de entrada, assim como também não há dados brasileiros que quantificam o impacto dessa obstrução sobre a evolução dos pacientes clínicos para os quais existe indicação de UTI. O objetivo deste estudo é avaliar a demora no acesso à UTI como fator de risco para morte dos pacientes adequadamente referenciados para internação. Com os resultados desta pesquisa é esperado esclarecer a relação casual entre demora no acesso à assistência médica especializada a pacientes criticamente enfermos e maior mortalidade para os pacientes não cobertos por seguro de saúde, ou seja, a população atendida exclusivamente pelo sistema único de saúde..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (9) / Doutorado: (1) .

Integrantes: Cintia Magalhães Carvalho Grion – Coordenador / Karinne Peres de Araujo – Integrante / Adriana Zanoni Dotti – Integrante / Paula Silva de Pariz – Integrante / Álan Roger Gomes Barbosa – Integrante / Danielle Kamiji – Integrante / Caio Fabricio Fonseca Veiga – Integrante / Aline Bobato Lara – Integrante / Ana Maria Bonametti – Integrante / Tiemi Matsuo – Integrante / Priscila da Silva Taguti – Integrante / Gustavo F Dias – Integrante / Claudia Maria Dantas de Maio Carrilho – Integrante / Lucienne T Q Cardoso – Integrante.

Número de produções C, T & A: 8


  • 2007 – 2013

Estudo descritivo sobre as alterações da microalbuminúria na sepse
Descrição: O objetivo deste estudo é descrever as alterações da microalbuminúria em pacientes com sepse grave e choque séptico como marcador inflamatório, durante o curso clínico do tratamento. Com os resultados deste estudo espera-se conhecer as alterações que ocorrem na excreção urinária de albumina durante a evolução do paciente com sepse grave ou choque séptico e avaliar se há diferença entre os pacientes com boa resposta ao tratamento clínico e aqueles com necessidade de alteração da abordagem terapêutica..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) .

Integrantes: Cintia Magalhães Carvalho Grion – Coordenador / Ana Maria Bonametti – Integrante / Tiemi Matsuo – Integrante / Claudia Maria Dantas de Maio Carrilho – Integrante / Lucienne T Q Cardoso – Integrante.
Financiador(es): Universidade Estadual de Londrina – Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 6


  • 2005 – 2012

Indicadores de risco de sepse em pacientes cirúrgicos em UTI utilizando APACHE II, SOFA E TISS28
Descrição: A incidência de infecção em pacientes cirúrgicos representa cerca de 24% de todas as infecções hospitalares. Sepse, choque séptico e disfunção de múltiplos órgãos são as maiores causas de mortalidade nas UTIs. A busca pela melhoria da qualidade encontra grandes desafios dentro da realizada da saúde. O objetivo deste estudo é identificar os fatores de risco de pacientes cirúrgicos de desenvolverem sepses, utilizando o índice APACHE II, SOFA e TISS-28. Será realizado um estudo observacional, prospectivo, tipo coorte envolvendo pacientes adultos submetidos às cirurgias de grande porte, admitidos na UTI do HU de Londrina. A amostra será obtida de forma não probabilística e seriada no período de agosto de 2005 a dezembro de 2006. Os instrumentos de coleta de dados constam dos dados pré e pós-operatório, que serão coletados no centro cirúrgico, e dos dados do APACHE II, SOFA e TISS-28 que serão coletados no pós operatório na UTI..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) .

Integrantes: Cintia Magalhães Carvalho Grion – Coordenador / Adriana C G P Elias – Integrante / Paulo Henrique Verri – Integrante / Tiemi Matsuo – Integrante / Lucienne T Q Cardoso – Integrante.

Número de produções C, T & A: 3


  • 2004 – 2012

Estudo descritivo sobre o metabolismo das lipoproteínas e a concentração plasmática da proteína de transferência de colesterol esterificado (CETP) nos pacientes com sepse grave
Descrição: Os objetivos deste estudo são descrever as alterações da concentração plasmática das liporpoteínas desde o período prévio ao quadro infeccioso e durante a evolução da sepse grave, descrever a concentração plasmática da CETP correlacionando com a redução do HDL colesterol iduzida pela sepse..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (1) .

Integrantes: Cintia Magalhães Carvalho Grion – Coordenador / Tatianna F Perazolo – Integrante / Alexandre S Garcia – Integrante / Alexandre J F Carrilho – Integrante.

Número de produções C, T & A: 6


  • 2002 – 2004

Aplicação do escore SOFA para avaliar disfunção orgânica em pacientes internados em CTI-adulto de hospital escola
Descrição: O objetivo primário deste estudo prospectivo é avaliar o desempenho do escore SOFA em pacientes graves de uma UTI geral de hospital escola público com relação a: 1. avaliar a aplicação do escore SOFA com respeito a incidência e severidade da disfunção orgânica nos pacientes internados 2. discriminar entre população de sobreviventes e não sobreviventes Os objetivos secundários incluem: 1. avaliar informação adicional com respeito a avaliação do escore SOFA total, escore SOFA máximo e DSOFA. 2. correlacionar o escore SOFA e a duração de internação na UTI e tempo total de internação no hospital 3. determinar o padrão de disfunção orgânica durante o período de internação.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .

Integrantes: Cintia Magalhães Carvalho Grion – Coordenador / Elza H T Anami – Integrante / Andre R S Macedo – Integrante / Tiemi Matsuo – Integrante.

Número de produções C, T & A: 1


Publicações no blog da BRICnet:



LogoBRICnet

Brazilian Research in Intensive Care Network – BRICNet, uma rede brasileira, independente e colaborativa para a realização de estudos clínicos na área de medicina intensiva.

Publicações recentes